(11) 2093-8721 / 2094-6168 / 2093-4102 / 2296-2101kitest@kitest.com.br
Informações de contato
(11) 2093-8721 / 2094-6168 / 2093-4102 / 2296-2101kitest@kitest.com.br

KA-080 Testando bico injetor padrão

Resumo do teste:

O primeiro passo é medir a resistência dos bicos injetores, a fim de descartar qualquer defeito elétrico dos injetores, pois se um injetor estiver com a bobina aberta ou em curto, não faz sentido continuar com os próximos testes.

O segundo passo é efetuar a limpeza dos bicos injetores, devemos limpa-los antes de efetuar os próximos testes a fim de evitar que possíveis sujeiras caiam dentro da máquina, diminuindo a sua vida útil.

O terceiro passo é testar a estanqueidade, pois primeiro precisamos testar se os bicos injetores estão estancando a passagem de combustível corretamente.

O quarto passo é testar o leque, pois precisamos verificar se o leque de cada injetor está correto, lembrando que cada modelo de injetor tem o seu tipo de leque específico.

O quinto e ultimo passo é verificar a equalização automática, onde iremos simular o funcionamento dos bicos injetores, pulsando-os a uma rotação de 1.000 RPM a 6.000 RPM, num tempo pré determinado a fim de estipular uma vazão para cada modelo de injetor, este equipamento acompanha uma tabela de vazão de injetores para que, no final do teste você possa comparar a vazão do bico injetor com os valores extraídos da tabela.

Passo a passo para testar um bico injetor padrão

Passo 1: Ligando a máquina e testando a resistência dos bicos injetores.

É muito importante primeiramente,  sempre medir  a resistência dos injetores. Caso identifique que algum injetor esteja em curto, não proceder o restante do ciclo de teste pois poderá danificar o aparelho.

Observe que os valores de resistência estão todos próximos a 12 Ohms, caso algum bico esteja fora do valor, provavelmente ele está com problema em sua bobina, e o injetor deve ser substituído.

Normalmente, os 4 bicos apresentam valores muito próximos, caso algum valor esteja fora da média, provavelmente este injetor já está com problemas na sua bobina.

Passo 2: Limpando os bicos injetores na cuba ultrassônica.

Antes de efetuar os testes dos injetores, devemos primeiro efetuar a limpeza dos injetores, a fim de evitar que sujeiras entrem dentro da máquina.

O primeiro passo para esse teste é preparar o líquido na cuba, utilize o KA-019 que acompanha o equipamento e encha a cuba de uma mistura de água com KA-019 em uma proporção de 10 partes de água para uma parte de líquido KA-019.

Passo 3: Teste de estanqueidade.

O teste de estanqueidade é feito para verificar se algum injetor não está com gotejamento.

Passo 4: Teste de Leque.

O teste de leque é executado para verificar o jato de combustível de cada injetor.

* Não existe um jato correto para os injetores, pois cada modelo de injetor tem as suas próprias características.

Resultado:

Caso os valores estejam dentro dos 10% de tolerância, os injetores estão OK.

Caso os valores não estejam dentro da tolerância, efetue novamente o procedimento de limpeza de ultrassom, se mesmo assim os bicos apresentarem valores fora da tolerância, provavelmente há um defeito mecânico e os mesmos devem serem substituídos.

 Observações:

O led da Bomba pressurizado deve permanecer aceso durante o teste do leque.

Os leds dos bicos devem acender de forma sequencial, do 1 ao 4 conforme os injetores estão funcionando.

Passo 5: Teste de Equalização.

O teste de Equalização simula o funcionamento dos injetores, desta forma iremos visualizar a vazão de cada injetor, podendo determinar se eles estão dentro da faixa ideal de funcionamento.

Resultado:

Caso os valores estejam dentro dos 10% de tolerância, os injetores estão OK.

Caso os valores não estejam dentro da tolerância, efetue novamente o procedimento de limpeza de ultrassom, se mesmo assim os bicos apresentarem valores fora da tolerância, provavelmente há um defeito mecânico e os mesmos devem serem substituídos.

 

Menu